Screen Shot 2018-03-15 at 12.13.16.png
 
 

 

A CASA DO HUMOR nasceu de uma grande vontade de que mais pessoas encontrassem a si mesmas através da olhar do palhaço e da linguagem do Improviso, até então pouco conhecida no Brasil. 
Há muitos anos atrás, ainda jovem, MARCIO BALLAS sentiu que foi “picado pelo bichinho do palhaço”, quando em sua primeira aula de CLOWN, passou a semana sorrindo para a vida — parecia que alguma coisa havia mudado nele e no mundo, mas ele não sabia exatamente o que era (...).


Um propósito se acolhia em seu coração, antes mesmo de chegar a ideias lógicas e palpáveis.
 Ele mal sabia que aquele primeiro encontro com o universo do palhaço o faria trilhar caminhos que o traria, até então, ao momento em que estamos vivendo agora. 


Em 2008 como co-fundador do grupo Jogando no Quintal, passou a compartilhar sua pesquisa nas linguagens do palhaço e do Improviso num espaço na Vila Madalena, chamado de Quintal de Criação – e foi ali que iniciaram-se os cursos para curiosos, amadores e profissionais. Nestes anos, passaram pelo espaço centenas de alunos que experimentaram essas linguagens, e dezenas de professores – muitos deles convidados internacionais como Frank Totino (Canadá), Omar Argentino (Argentina), José Luiz Saldanha e Omar Medina (México), Panqueque (Chile), Gustavo Miranda (Colômbia), Leo Bassi (Espanha), Leris Colombaioni (Itália), entre outros. 
A maioria dos alunos teve a oportunidade de experimentar o prazer e a liberdade dos estados criativos. Parte deles continua estudando para fazer disso seu ofício e alguns poucos viraram profissionais e ganham a vida com isso. 
Em 2013 o Quintal de Criação se desvincula do Jogando no Quintal e se torna oficialmente a Casa do Humor — cursos de Improviso, Palhaço Stand up e o que for, além de promover também debates, mostras, experiências e pesquisas relacionadas a essas linguagens. 


HOJE. AQUI E AGORA. 

A CASA DO HUMOR, sendo abrigo e incentivadora da Criatividade e Inovação, se reinventa.
 É tempo de mudanças. Vamos encontrar maneiras e formatos de fazer com que cada vez mais pessoas usem o humor, o palhaço e o improviso em suas vidas. Sim, estamos quebrando barreiras, derrubando muros, construindo pontes! 


Desde o inicio de 2018, a Casa do Humor deixou de existir em um espaço fixo e virou itinerante para que possamos oferecer experiências aos nossos alunos — também — através de um espaço que seja numa pegada criativa, colorido, vivo e alto astral! :)


Temos uma nova jornada, mas o propósito continua o mesmo de sempre: "trabalhar para que o olhar do SIM seja considerado como um modo de ver o mundo, um way of life, sendo praticado diariamente no mundo todo, por pessoas de diferentes crenças, raças e religiões." (Marcio Ballas).